Powered by Rock Convert

A escolha de um curso superior sempre gera muitas dúvidas e insegurança nos estudantes, pois é um momento de questionamentos sobre o que realmente se deseja fazer na vida profissional. Nesse sentido, o teste vocacional é uma excelente maneira para direcionar a escolha de uma carreira.

Os métodos utilizados conseguem avaliar a personalidade e as características psicológicas das pessoas, ajudando a mapear o perfil profissional e, dessa forma, identificar o tipo de carreira em que a pessoa melhor se encaixa. Para tanto, é feito um questionário para o levantamento desses aspectos e, posteriormente, analisado.

Pensando em ajudar você a entender melhor sobre o teste vocacional, elaboramos este artigo para abordar os principais aspectos da avaliação, comentando como ela funciona e pode auxiliar a traçar o caminho certo na vida profissional. Acompanhe!

Como o teste vocacional funciona?

O teste vocacional ajuda a medir os níveis de interesse, as aptidões e a personalidade das pessoas. Além disso, ele avalia habilidades, raciocínio, nível de percepção e memória.

Em geral, ele funciona por meio de um questionário online, com perguntas como as que são encontradas em um quiz. Há também testes rápidos realizados com um assistente virtual (robô), que analisam o perfil e indicam as características profissionais e carreiras que se adequam.

A análise dos resultados é realizada com base em critérios pré-definidos, em um software programado com informações específicas. Ela avalia e direciona o estudante ou o profissional para as profissões mais indicadas, de acordo com o perfil individual levantado.

O conjunto das informações se transforma em um processo de autoconhecimento, com o objetivo de auxiliar na identificação de uma profissão que se encaixe com o perfil individual.

Como o teste pode auxiliar na escolha de uma carreira?

O teste vocacional nada mais é do que uma prova com questões elaboradas para identificar os traços do perfil da pessoa. Assim, com base nas informações levantadas, aponta carreiras para as quais ela teria mais aptidão e interesse natural.

Muitas vezes, as questões podem parecer não ter nenhuma relação com uma profissão ou carreira. As questões tratam das preferências e comportamentos em situações de rotina e ajudam a entender melhor a vocação. Veja, a seguir, alguns exemplos de perguntas:

  • matérias de que você mais gosta na escola;
  • disciplinas para as quais apresenta mais dificuldade;
  • situações em que se sente muito bem;
  • tipo de ambiente em que prefere trabalhar;
  • com quais objetos gostaria de trabalhar (números, pessoas, dinheiro, tinta, bichos).

A correlação entre o perfil do estudante/profissional e as áreas de atuação ocorre de acordo com os seguintes critérios:

  • Exatas: pessoas com interesse por física, bom raciocínio lógico e aritmético, bem como facilidade para trabalhar com o raciocínio espacial (engenharia);
  • Humanas: para os que gostam de interagir com outras pessoas, têm raciocínio verbal e amplo repertório vocabular;
  • Biológicas: relacionado a pessoas que se interessam em entender o funcionamento do corpo, além de apresentar interesse nas áreas de zootecnia e botânica.

Quem pode aplicar o teste?

O teste vocacional pode ser aplicado por diversos tipos de profissionais, como orientadores vocacionais, coachs e psicólogos, com o objetivo de proporcionar mais clareza para as pessoas que buscam a definição da carreira a ser seguida. Para isso, eles podem se basear em diversas teorias elaboradas por especialistas, que mapearam perfis e os agruparam por tipos.

Em geral, os testes se fundamentam no princípio da análise de um conjunto de características específicas da personalidade, que possibilita traçar um paralelo com opiniões de um ou mais desses especialistas. O objetivo é conseguir apontar áreas ou profissões em que a pessoa pode se adequar melhor.

Uma das metodologias mais respeitadas para esse fim é a DISC, que se fundamenta na identificação de traços comportamentais predominantes dos indivíduos. Ela foi criada na década de 1920, por William Marston, um PhD em Psicologia pela Universidade de Harvard.

O objetivo do autor e pesquisador era explicar as reações emocionais dos seres humanos. Nesse sentido, em sua obra “As emoções das pessoas normais”, ele identifica e descreve quatro principais tipos comportamentais que originaram a expressão DISC:

  • dominance (dominância): se refere ao controle, assertividade e poder;
  • influence (influência): diz respeito às relações sociais e à comunicação;
  • steadiness (estabilidade): se relaciona com a persistência e a paciência;
  • conscientiousness (cautela): remete à organização e à estrutura.

A lógica utilizada é que não há uma pessoa melhor do que a outra. O que as difere é um conjunto de habilidades e competências que as identificam como mais adequadas para determinadas funções.

Para quem o teste vocacional é indicado?

O teste vocacional é indicado para todos os estudantes, assim como profissionais que se encontram em momentos de conflitos e incertezas em relação à carreira que desejam seguir e que gostariam de enfrentar os obstáculos de maneira mais consciente. Com ele, obtêm uma compreensão mais ampla das possibilidades no futuro.

Quais são os benefícios do teste para o profissional?

Tanto o estudante quanto o profissional se beneficiam em vários aspectos com o teste vocacional, desde a aquisição do autoconhecimento até o aumento da possibilidade de acertar na escolha para mudar de carreira. Veja, a seguir os principais benefícios proporcionados.

Exercitar o autoconhecimento

O teste vocacional permite que a pessoa se aprofunde nos conhecimentos que tem sobre si mesma. O objetivo é que ela perceba, de maneira mais clara, a adequação de certas possibilidades de carreira à sua personalidade e faça uma melhor análise das suas expectativas profissionais.

Ter um melhor direcionamento para a carreira

Os estudantes e profissionais são estimulados em suas capacidades de reflexões e descobertas. O teste indica carreiras que as pessoas já previam, mostra as profissões que ainda não haviam pensado, mas que podem gostar, ampliando o leque de alternativas que, até então, eram desconhecidas.

Aumentar a possibilidade de acerto na escolha da profissão

Por apresentar uma grande capacidade para mostrar diferentes dimensões da personalidade e diversas possibilidades de atuação profissional, o teste vocacional ajuda os estudantes e profissionais a conseguirem maior precisão na escolha da profissão.

Dessa forma, diminui consideravelmente a probabilidade de as pessoas escolherem um curso superior apenas por modismo ou mesmo seguir uma carreira com a qual não se identificam.

Como vimos, o teste vocacional é importante para ajudar a pessoa a ter maior clareza do caminho profissional a seguir. É feito com base em análises de aptidões e traços da personalidade de estudantes e profissionais que desejam mudar de carreira.

Gostou deste artigo? Então, siga as nossas redes sociais para não perder nenhuma postagem. Estamos no LInkedin e no Facebook!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário