Um processo seletivo bem estruturado deve contar com pelo menos uma técnica de recrutamento e seleção. São esses recursos que tornam possível a atração dos melhores profissionais e ajudam a empresa a fazer a contratação mais adequada às suas necessidades e características.

Encontrar um profissional qualificado de forma rápida e precisa gera diversas vantagens. Redução de custos, aumento da produtividade e diferencial competitivo são apenas algumas que podemos listar.

Para que você possa usufruir desses e de outros benefícios e realizar esses processos com mais eficiência, conheça 7 técnicas que podem ser utilizadas!

1. Seleção interna

A seleção interna é uma técnica de recrutamento e seleção bastante prática e objetiva. Ela consiste basicamente no estudo e na análise dos colaboradores que já fazem parte do quadro da empresa e que podem ocupar uma vaga em aberto.

Ao aliar esse recurso a uma política de plano de carreira, a organização conquista mais do que um processo ágil e eficaz: ela se torna capaz de reter talentos e constrói a imagem de boa empregadora no mercado.

É importante frisar que essa ferramenta gera economia, pois tem um custo muito baixo. Além disso, a empresa ganha ao lapidar o colaborador durante o tempo, de acordo com as suas reais demandas.

No entanto, é preciso equilibrar a seleção interna com a externa. Um profissional de fora contribui com novas ideias, portanto, a empresa deve avaliar essas duas formas de recrutamento de maneira estratégica.

2. Anúncio virtual de vagas

A tecnologia é um fato que não pode ser ignorado e que facilita qualquer operação dentro de uma empresa, incluindo o recrutamento e a seleção de novos colaboradores.

As mídias sociais e os sistemas voltados para a gestão de um RH mais tecnológico contribuem para ampliar o alcance de profissionais cada vez mais qualificados. Nem sempre eles estão na cidade em que a organização se situa, mas enxergando uma boa oportunidade, estão dispostos a encarar uma mudança.

Quando você anuncia uma vaga na rede, aumenta as possibilidades de encontrar esses indivíduos. O público mais jovem, sempre antenado, está de olho nessas vagas, e o baixo custo em utilizar canais digitais de divulgação não pode ser ignorado.

A rede social tem outra vantagem: a tendência é que as pessoas já conheçam o funcionamento da sua empresa, uma vez que acompanham as suas postagens. Ao apostar uma boa descrição da vaga para a divulgação, você atrai aqueles que realmente têm interesse em trabalhar para o seu negócio.

3. Entrevistas digitais

Aproveitando os recursos tecnológicos, é possível que algumas etapas do processo seletivo e até mesmo as entrevistas sejam realizadas de forma digital.

Um bom software pode integrar desde o anúncio da vaga e a triagem dos currículos até os primeiros testes, que depois podem ser potencializados por meio da videoconferência.

Esse recurso agiliza o processo de recrutamento e reduz custos, tanto para o contratante quanto para o candidato. Aqui, a praticidade é o ponto forte!

4. Dinâmicas de grupo

A dinâmica de grupo é uma técnica de recrutamento e seleção bastante tradicional e até hoje amplamente utilizada.

O sucesso se deve aos bons resultados. Como permite observar o comportamento e as reações dos entrevistados de maneira individual e em um contexto que envolva o relacionamento em equipe, dificilmente é um recurso no qual as empresas abrem mão.

Realmente, essa é uma forma bastante eficiente de avaliar a reação dos candidatos mediante as rotinas da empresa. Além disso, serve para analisar individualmente o processo de tomada de soluções e a capacidade de trabalhar em grupo.

5. Banco de currículos

Outra técnica bastante tradicional e eficiente é o uso do banco de currículos. Ao criar e alimentar um banco de currículos, o RH tem sempre à sua disposição uma gama de possíveis candidatos para preencher as vagas, o que agiliza o processo.

A tecnologia também entra como uma aliada dessa técnica. O armazenamento online e o disparo automático de e-mails permite que a empresa confira se o profissional ainda está disponível. A ferramenta otimiza o trabalho do RH, pois o gestor não precisa telefonar atrás de cada um. O processo só continua se o candidato mantiver seu perfil ativo.

6. Indicação de colaboradores

Se a sua empresa considera que tem uma base sólida e eficiente de colaboradores, conscientes e alinhados às políticas da empresa, eles podem ser úteis na hora de indicar profissionais para integrar esse quadro.

Como já conhecem os processos internos da organização, essas pessoas são capazes de indicar outros profissionais que estão de acordo com esse perfil.

Entretanto, vale salientar que é preciso ter planejamento para que isso aconteça. A empresa elimina a etapa de triagem de currículos, mas não pode se isentar de outras técnicas de recrutamento para confirmar se a indicação realmente tem tudo a ver com o cargo e com a organização.

7. Contato com universidades

Por fim, vale a pena investir em um contato direto com universidades e escolas de cursos livres. A atração de jovens talentos, recém-formados, gera muitos benefícios para as organizações.

Quando a empresa tem uma gestão de talentos bem definida, focada no desenvolvimento do colaborador com treinamentos, políticas de benefícios e planos de carreira, a retenção desses profissionais é facilitada.

O fato de investir em indivíduos que ainda estão estudando permite que a contratação seja feita na forma de estágio. Assim, é possível ter uma experiência dentro dos termos legais com essa pessoa e verificar, na prática, se ela realmente está alinhada aos valores da empresa.

Dessa forma, a organização pega um profissional cru em conhecimentos práticos, mas com as técnicas ainda frescas e faz com que ele cresça paralelamente aos seus resultados. Isso faz com que a empresa conte com um colaborador de alto desempenho e moldado de acordo com as demandas do negócio.

O importante é não utilizar apenas uma técnica de recrutamento e seleção, mas escolher aquelas que mais têm a ver com o perfil da empresa. Dessa forma, é possível construir um processo seletivo compatível com as demandas da organização, apresentando bons resultados e aumentando a possibilidade da contratação ser um sucesso.

Agora que você já sabe algumas técnicas para acertar na escolha o candidato ideal, que tal conhecer um passo a passo para atrair esses talentos? Confira o post exclusivo que preparamos sobre o assunto e forme uma equipe de excelência! Até breve!

Escreva um comentário