Você trabalha com gestão de pessoas e provavelmente realiza várias atividades durante o dia. Talvez perceba que sua função mudou com o passar do tempo devido à incorporação das novas tecnologias. No entanto, como acha que será o RH do futuro?

É fato que as atividades manuais já podem ser automatizadas, o que permite aos profissionais focarem tarefas estratégicas. Porém, a tendência é que cada vez mais o RH tenha um caráter estratégico. Isso acontece porque as empresas estão em busca dos melhores talentos — e isso exige novas abordagens e melhorias na gestão de pessoas.

Desse modo, esse setor é capaz de engajar ainda mais os colaboradores para garantir que os talentos sejam traduzidos em resultados. É o que você deseja? Se sua resposta for “sim”, confira 8 ferramentas incríveis que revolucionam o RH e ajudarão a implementar as mudanças nessa área.

1. Mapeamento de perfil comportamental

O RH do futuro tem o propósito de agregar valor para a organização e alinhar talentos a resultados para evitar o desperdício de recursos. Esses objetivos são mais facilmente conquistados com o mapeamento de perfil comportamental.

Essa técnica está sendo bastante utilizada pelas empresas, porque identifica valores, motivações, capacidade de trabalho em equipe, potencial de liderança e possíveis reações diante de situação de pressão. Desse modo, fica mais fácil saber se o candidato tem o fit adequado para a vaga e para a cultura organizacional.

O resultado é uma chance maior de contratar o candidato certo para a vaga apropriada. Com isso, a tendência é que a produtividade dos colaboradores melhores e o turnover diminua de maneira significativa.

2. Sites de vagas de emprego com inteligência artificial

A inteligência artificial contribui para a melhoria dos processos de diferentes setores e também é utilizado no RH. Alguns sites especializados já contam com esse recurso para mapear as vagas corretas e encontrar o candidato ideal.

O processo funciona da seguinte forma: por meio da tecnologia, a leitura da descrição da vaga é feita de maneira mais eficiente. Assim, são sugeridas perguntas de acordo com a análise de perfil para que o candidato responda e a empresa encontre o talento esperado.

A tecnologia também ajuda na seleção dos currículos. Com a ajuda de matching e algoritmo, são triados os melhores perfis para o cargo disponível. Perceba que a contratação é feita pela empresa — a tecnologia apenas aponta as melhores opções. De toda forma, essa é uma ajuda significativa para a busca de candidatos.

3. Redes sociais especializadas

As redes sociais são mais que canais de contato entre pessoas. Elas contribuem para encontrar o candidato ideal, principalmente se forem especializadas. Hoje, o maior exemplo é o LinkedIn, que já tem 29 milhões de usuários no Brasil.

Nesse canal, a empresa divulga sua vaga e pode filtrar perfis de candidatos que têm as características esperadas. Além disso, é possível usar o LinkedIn Job Search, app voltado para aproximar candidatos e recrutadores. A consequência é uma possibilidade maior de encontrar a pessoa com o fit ideal e que tem real interesse na vaga.

4. Registro de ponto eletrônico

Essa ferramenta é ideal para o RH do futuro, porque a tendência é que os colaboradores cada vez mais trabalhem na modalidade home office. Mas como isso acontece? A resposta é simples: o registro de ponto eletrônico permite anotar entradas e saídas a partir de um aplicativo específico, a ser acessado por computadores e dispositivos móveis.

Dessa forma, o ponto eletrônico se adapta bem às relações de trabalho flexíveis. Para o RH, essa é uma forma de controlar melhor a jornada de trabalho dos colaboradores. O sistema previne fraudes e traz segurança para empregadores e empregados. Ao mesmo tempo, são gerados relatórios administrativos, que assinalam atrasos, ausências e horas extras.

5. Gestão informatizada

Usar tecnologias para automatizar processos é indispensável no RH. Por meio de ferramentas de computação em nuvem, a gestão do departamento pessoal é totalmente informatizada. Além de isso facilitar a visualização das diferentes etapas realizadas, o dashboard reúne o funil do processo de contratação, o que traz uma visão mais ampla do que é necessário fazer, dos prazos a serem cumpridos e das necessidades a serem atendidas.

Com a gestão informatizada, questões como admissão, desligamentos, férias e geração de holerites são disponibilizadas de maneira rápida e com redução dos passivos. Isso faz a equipe de RH economizar tempo e cuidar de atividades estratégicas e menos burocráticas, como entrevistas de recrutamento e seleção.

Esse aspecto leva à eliminação de atividades burocráticas e retrabalhos. Ao mesmo tempo, aumenta a produtividade dos profissionais. Outras ferramentas tecnológicas, como o Business Intelligence, armazenam, coletam e facilitam a análise de dados, o que ajuda a tomar decisões corretas e eficazes.

6. Automação da abertura da vaga ao processo de admissão

A automação de processos do RH é estratégica, porque traz melhorias à gestão organização, modela fluxos de trabalho e traz o alinhamento necessário para agilizar a realização de atividades. A ideia é diminuir as tarefas operacionais, que passam a ser executadas por softwares especializados, e focar as demais ações.

Por exemplo: no processo de recrutamento e seleção, é possível contar com plataformas especializadas que usaram a inteligência artificial para encontrar os candidatos com perfil ideal para a vaga. Cabe ao profissional de RH analisar o interessado para definir a sua contratação. Da mesma forma, o cálculo de folhas de pagamento pode ser totalmente automatizado por soluções específicas.

Outras atividades que são passíveis de automação são:

  • pedidos de férias;
  • recrutamento, seleção e contratação;
  • desligamento;
  • onboarding de colaboradores;
  • atualizações do sistema de informações do funcionário.

Ao adotar essa atitude, é possível evitar falhas de comunicação e garantir a melhoria dos processos. Ao mesmo tempo, as informações ficam disponíveis e podem ser acessadas a qualquer momento.

7. Chatbot

Os assistentes virtuais já entraram no mundo do RH e facilitam os processos. A ideia é que os robôs interajam com candidatos e incentivem que o próprio interessado faça sua admissão. Além disso, eles são capazes de sanar dúvidas dos colaboradores sobre férias, pagamentos, planos de saúde etc.

Essa ideia ainda está no seu início, mas a tendência é que sejam utilizados cada vez mais. Os benefícios são: otimização de tempo e processos, eficiência, redução de erros, geração de indicadores e registro de informações. Para isso, é preciso munir a tecnologia de informações para que as respostas esperadas sejam repassadas.

Com essa tecnologia, o profissional de RH torna-se capaz de direcionar suas ações para o cuidado e a valorização dos talentos, em vez de gastar seu tempo com tarefas operacionais e/ou repetitivas.

8. Empresas especializadas em gestão de talentos

As empresas especializadas têm plataformas SaaS (software as a service) com interface amigável e que integra os dados. Os recrutadores têm acesso a uma estrutura analítica que contribui para a tomada de decisão e colocação de profissionais certos nas vagas mais adequadas.

Por meio das organizações especializadas, sua empresa também encontra o melhor talento a partir de iniciativas de marketing e ativação, uso de algoritmos específicos, teste online e entrevista digital, e inteligência artificial. É assim que o candidato ideal é definido.

Diante de todo esse contexto, é necessário se preparar para as mudanças do setor. O profissional de RH deve ter um perfil analítico e ser capaz de visualizar e analisar dados. Ele também precisa ter competências técnicas e comportamentais que ajudam a complementar o seu perfil.

Ao se adaptar para as novas necessidades, o gestor garante que sua empresa está pronta para utilizar as tecnologias a seu favor. É assim que o RH do futuro é implementado e que sua empresa conquista vantagem competitiva por ter esse recurso a seu favor.

Agora que você entende sobre o futuro e as tendências, que tal compreender melhor esse contexto? Leia sobre o RH inteligente e veja quais são os impactos da tecnologia na gestão de pessoas.

Escreva um comentário