Recrutamento na era digital: quais os desafios e mudanças

O mundo digital mudou as regras do “jogo”. Hoje, tudo pode ser feito com maior acerto, agilidade e qualidade nas empresas. O recrutamento na era digital também passou por diversas mudanças, tornando-se atraente aos talentos e eficaz à organização.

Com a ajuda da tecnologia, muitos dos desafios passados puderam ser confrontados e até superados. A ausência de bons canais de comunicação com o mercado de trabalho, por exemplo, deu lugar a uma série de bancos de currículos digitais e mecanismos de atração.

Nos tópicos seguintes, apresentaremos quais foram os principais desafios superados e mudanças promovidas pelo recrutamento na era digital. Portanto, continue com a leitura!

Recrutamento e seleção: desafios antes da era digital

O processo de recrutamento e seleção (R&S) representa uma das tarefas mais importantes do RH. Ele permite a integração de novos profissionais ao quadro de trabalho e o reforço da força de trabalho. Todavia, sem a tecnologia, sua execução torna-se algo muito desafiador.

Por exemplo, existe certa escassez de mão de obra qualificada no trabalho. Para superar essa lacuna, é preciso recrutar um elevado número de candidatos com determinados tipos de competências. Sem a tecnologia, esse volumoso recrutamento fica caro e complexo.

Outro caso é que é preciso enviar feedbacks de aprovação ou reprovação aos candidatos. Se o recrutador só pode contar com seu telefone para fazer isso (e não com softwares de ponta), esse retorno de informação torna-se muito mais demorado — e tempo é dinheiro.

Não é difícil chegar à seguinte conclusão: o R&S antes da era digital era mais difícil, caro e demorado. Seja ao recrutar talentos, seja ao triar manualmente currículos ou enviar feedbacks consistentes, a demanda por recursos, tanto financeiros quanto materiais, era muito maior.

Era digital: avanços da tecnologia de R&S

A partir dos anos 2000, uma série de tecnologias ganhou vida dentro das empresas. Muitos dos processos tradicionais foram digitalizados, e isso engloba diversas tarefas da gestão de pessoas. Hoje, no R&S, o uso de boas tecnologias tornou-se primordial.

Veja que, ao iniciar um processo de recrutamento, é natural que a vaga seja anunciada. Boas tecnologias permitem a divulgação por meio de vários canais, como redes sociais, páginas de emprego e bancos de currículo. Potencialmente, isso atinge milhões de candidatos.

Já na seleção dos candidatos proeminentes, não é preciso analisar manualmente os currículos. Sistemas de automação de processos avaliam as competências técnicas dos profissionais e, imediatamente, relacionam isso com a vaga para, depois, decidir quem vai para a seleção.

Na etapa de seleção, então, as aplicações tecnológicas são quase incontáveis. Já é possível fazer de quase tudo, como analisar as emoções dos candidatos com a ajuda de inteligência artificial e aplicar testes específicos sem qualquer esforço. Tudo isso potencializa o RH.

De ponta a ponta, a era digital permite que os processos sejam reconfigurados e seus efeitos são sentidos em toda a empresa. Se o RH consegue contratar mais talentos, todos os demais setores serão beneficiadas e poderão atingir suas metas (até as mais difíceis) com menos esforço.

Contratação: oportunidades da atual era digital

Os desafios passados estão sendo superados, passo a passo. Estima-se que quase 60% das empresas estão redesenhando seus processos de RH para aproveitar ferramentas digitais. Isso gera uma série de novas oportunidades, que serão esclarecidas adiante.

Atrair talentos em cenários competitivos

O mercado está altamente acirrado e o ciclo de vida das empresas cada vez mais curto. Mesmo os maiores negócios fecham as portas e dão lugar a outros competidores caso não consigam se manter competitivos. Para não entrar nesse espiral, é preciso de gente talentosa.

Felizmente, uma das maiores oportunidades concedidas pela tecnologia é a aquisição de gente acima da média. Isto é, empregados talentosos e aptos para obterem grandes resultados. As novas ferramentas de R&S permitem a atração e retenção dos melhores profissionais.

Economizar tempo, energia e dinheiro

Algumas teorias da administração encaram a empresa como um conjunto de recursos. Se eles forem bem utilizados, o negócio poderá prosperar. Existem muitos recursos, mas três dos mais importantes são tempo, energia e dinheiro.

O uso de boas tecnologias permite a redução do tempo gasto em certas tarefas. Também permite que o profissional de RH não precise se envolver em atividades mais burocráticas, economizando energia. Por fim, por conta da eficiência, ajuda a economizar dinheiro.

Assumir o papel de protagonista na empresa

Uma das maiores oportunidades refere-se à evolução do papel de protagonista do RH. Por muito tempo, o setor foi visto como uma área “à parte”, responsável por cuidar da burocracia. Na era digital, porém, a gestão de pessoas tem fortes contornos estratégicos.

Cabe aos gestores e especialistas em RH a tarefa de aproveitar esse novo momento. Avaliem, por exemplo, como a gestão de pessoas pode ajudar no alcance dos objetivos genéricos da empresa, qual o perfil de funcionário ideal para fortalecer a cultura organizacional, entre outras questões estratégicas.

Tomar decisões mais assertivas

Todo gestor tem uma importante missão: tomar a melhor decisão possível. O problema é que isso nem sempre é fácil. Quando faltam informações, é preciso decidir com base no achismo ou em experiências passadas — claro que isso eleva a taxa de erros e problemas.

Nesse sentido, as tecnologias de R&S são oportunas. Elas permitem tomar a melhor decisão acerca de quais candidatos contratar. Os softwares analisam e estruturam vários dados sobre os candidatos, gerando informações valiosas e capazes de subsidiar a decisão certa.

Melhorar continuamente

É preciso ainda falar na melhoria contínua. Se o departamento de RH permanece por muito tempo como está, investindo nos seus processos tradicionais, pode prejudicar toda a empresa e pôr tudo a perder. Ou seja, seus efeitos vão muito além da gestão de pessoas.

De igual modo, quando o setor de RH investe na integração de boas tecnologias, pode melhorar continuamente e beneficiar toda a empresa. Será possível contratar com cada vez mais precisão, economizar cada vez mais recursos e eliminar mais desperdício de tempo.

Agora, você está por dentro do tema. Veja que o recrutamento na era digital envolve muitas mudanças, desafios e também oportunidades. É preciso abandonar a ideia de RH tradicional, só burocrático, e apostar em estratégias e tecnologias de ponta para a empresa.

Gostou do artigo? Aproveite para mais sobre o que é recrutamento digital e descobrir os principais motivos pelos quais as empresas estão investindo no assunto. Vamos lá!

Previous Post
Next Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *