Glossário do RH: conheça os principais termos!

De departamento burocrático para um setor altamente estratégico, a transformação da gestão de Recursos Humanos nas empresas modificou estruturas, ganhou novas ferramentas e remodelou procedimentos. Muitos ganharam uma nova cara e um novo termo, por isso, estar por dentro do glossário do RH é imprescindível para uma boa atuação.

Quando você sabe do que se trata cada nomenclatura, consegue tomar as decisões certas na hora certa. Ampliar o conhecimento é uma das chaves para o sucesso profissional e dos negócios. Portanto, conheça agora o significado de 10 importantes expressões do RH. Acompanhe!

1. Absenteísmo

Nosso glossário do RH começa com um termo que pode ser sinônimos de problema para a empresa: o absenteísmo. Esse conceito diz respeito às constantes ausências do trabalhador, seja por faltas, seja por atrasos ou saindo mais cedo. Suas possíveis causas são insatisfação no trabalho e problemas pessoais ou de saúde.

É importante tentar entender o que está acontecendo com o trabalhador, pois a prática traz prejuízos em relação a produtividade além de sobrecarregar os colegas de trabalho.

2. Benchmarking

Em síntese, o benchmarking é um processo aplicado pelas empresas que desejam medir o seu desempenho em relação a concorrente líder no setor de atuação. O objetivo é identificar oportunidades de melhoria, usando as grandes empresas como inspiração.

Geralmente, é utilizado para comparar a satisfação do cliente, os custos de produção e a qualidade dos produtos ou serviços e pode ser feito em 5 etapas muito simples:

  1. A primeira etapa é a escolha do produto, serviço ou departamento interno que servirá como referência para a comparação;
  2. Depois, é preciso determinar quais as empresas serão usadas no processo;
  3. O terceiro passo é reunir todos os dados da própria empresa e buscar por essas informações sobre os concorrentes;
  4. Em seguida, é hora de fazer a comparação;
  5. Por último, devem ser estabelecidos quais processos e políticas serão utilizados para melhorar o desempenho e se manter alinhado a concorrência.

3. Burnout

O Burnout é outro termo não muito legal em nosso glossário do RH, mas extremamente necessário para as empresas que conhecem o valor do capital humano para os negócios.

Também conhecido como a síndrome de Burnout, é um estado de exaustão emocional, física e mental causada por estresse excessivo e prolongado. O gatilho geralmente está relacionado a pressão para que sejam cumpridos prazos e metas intangíveis. Lembre-se sempre de que cuidar da saúde mental do trabalhador também é responsabilidade da empresa.

4. Clima organizacional

Uma das premissas do RH estratégico é promover o engajamento dos colaboradores e a produtividade por meio de um ambiente saudável. O clima organizacional é o conjunto de comportamentos, atitudes e valores que representam os colaboradores e que se reflete nesse ambiente.

Nesse contexto, existem vários fatores influenciam a percepção dos profissionais, como:

  • salário e benefícios;
  • modelo de gestão;
  • estrutura da empresa;
  • comunicação interna;
  • plano de carreira.

Para medir a satisfação do público interno, são realizadas pesquisas de clima organizacional. O principal objetivo é diagnosticar os pontos fortes e fracos na gestão de pessoas e servir como base para a tomada de decisões que envolvem o capital humano da empresa e as metas, missão e valores da organização.

5. Compliance

O conceito de compliance nada mais é que seguir as regras. No mundo dos negócios, seja qual for o segmento de atuação, é preciso que as empresas cumpram a legislação vigente e demais padrões estabelecidos pela categoria de atuação, como as Normas Regulamentadoras. O não cumprimento dessas questões pode levar a sérios prejuízos envolvendo multas e processos judiciais.

Além disso, dependendo do segmento da organização, é uma questão de promover proteção a vida dos trabalhadores. Se a sua empresa tem essa responsabilidade, estruturar um setor de compliance é uma boa alternativa para garantir a integridade desses colaboradores.

6. Endomarketing

O endomarketing é uma ferramenta que endossa o que está na introdução deste post: a importância de conhecer o glossário do RH para ficar por dentro das principais ferramentas disponíveis para uma gestão de pessoas realmente estratégica.

Esse é um dos processos mais importantes para estabelecer boas relações com o capital humano da empresa, já que seu principal objetivo é promover o relacionamento saudável e a comunicação transparente entre a organização e os colaboradores.

Dentro das estratégias de endomarketing, as ações mais comuns são:

  • pesquisas de clima organizacional;
  • eventos voltados ao público interno;
  • políticas de comunicação interna;
  • programas de desenvolvimento;
  • benefícios e incentivos.

7. Headhunter

Headhunter é uma empresa ou um profissional que presta serviços de recrutamento e seleção para a contratação de executivos e cargos do mais alto escalão.

Esses profissionais são contratados para encontrar talentos e localizar pessoas que atendem a requisitos de trabalho bastante específicos.

8. Mentoring

O mentoring é uma espécie de tutoria, onde um sistema de orientação é estruturado para que o mentor possa compartilhar seus conhecimentos, habilidades e experiências para inspirar outros profissionais a progredir em suas carreiras.

Esse aconselhamento pode abordar aspectos gerais ou uma experiência específica. O objetivo é que os profissionais aprendam a identificar os próprios problemas ou traçar as metas individuais, buscando soluções práticas para resolver cada um desses aspectos.

Vale lembrar que embora o mentor possa indicar o atendimento especializado a um profissional — caso haja necessidade — o mentoring não se trata de uma terapia ou um coaching.

9. PDCA

O ciclo PDCA — também chamado de Ciclo de Deming e Ciclo de Shewhart — é um modelo de gestão que pode ser usado em várias atividades corporativas. Para todas elas, o significado da sigla é o mesmo:

  • P, de Planejar: reconhecer um problema e traçar estratégias para contornar esse desafio;
  • D, do inglês Do, executar: colocar o planejamento em prática;
  • C, de Checar: verificar os resultados;
  • A, de agir: constatar se as ações adotadas e os resultados conseguiram atingir os objetivos iniciais.

Com relação a gestão de pessoas, o PDCA ode ser aplicado em vários processos, como treinamentos, turnover e até mesmo para medir a satisfação dos colaboradores.

10. Turnover

Para encerrar o glossário do RH, vamos falar do turnover — que também poderia facilmente ser chamado de pesadelo da gestão de pessoas. Isso porque o termo refere-se a rotatividade de colaboradores de uma empresa, ou seja, o fluxo de demissões e contratações.

Quando essas taxas estão elevadas, podem trazer problemas para a empresa. Encargos trabalhistas e processos de recrutamento constantes podem desequilibrar as finanças, sobrecarregam os colaboradores e mancham a imagem do negócio como marca empregadora.

Chegamos ao fim do nosso glossário do RH! Agora que você está atualizado sobre os processos, aproveite e comece a aplicar esses conceitos e tenha uma gestão mais estratégica e eficiente.

Continue por dentro das novidades para o setor de recursos humanos acompanhando nosso perfil no Instagram!

Previous Post
Next Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *