Esgotamento profissional: conheça os sinais e saiba o momento de mudar de emprego

Prazos apertados, cobranças, pressão e muita competitividade. Enquanto algumas pessoas encaram esse cenário com um desafio a ser vencido diariamente no trabalho, outras podem sofrer com o esgotamento profissional.

Também chamado de síndrome de burnout, trata-se de um quadro que pode afetar a saúde física e mental do indivíduo. Por isso, é fundamental ficar atento a alguns sinais de que a sua relação com o trabalho não está nada boa.

Quer entender como o esgotamento profissional pode dar as caras? Confira o restante do artigo!

Desmotivação

Saiba que, acima de tudo, é importante enxergar um significado no trabalho.

Uma pista de que a pessoa está sofrendo de exaustão física e mental pode ser justamente a falta de motivação. Ela deixa de ver sentido nas atividades que realiza e não encontra motivos para se levantar diariamente e se deslocar até a empresa.

Em muitos casos, o seu cargo não está de acordo com suas competências ou a carreira não se encaixa no seu perfil, e isso se torna cada vez mais fácil de perceber com o passar do tempo.

Falta de paciência

Um dos sinais mais claros de esgotamento profissional é a falta de paciência com os colegas de trabalho. Nesse caso, o profissional fica bastante nervoso diante de erros bobos ou pedidos de ajuda. Além disso, simples problemas operacionais como a lentidão do computador podem representar um motivo de grande irritação.

Como consequência, o clima organizacional se torna cada vez mais pesado e muitos colegas acabam se afastando desse profissional.

Dificuldade de concentração

Você precisa começar a trabalhar em um projeto, mas olha a tela do computador e não consegue dar o primeiro passo. A sua atenção está sempre longe, e isso acaba gerando ansiedade, pois há prazos para cumprir. Essa é uma sensação frequente em pessoas que passam pelo esgotamento profissional.

A dificuldade de concentração é um dos indícios de que o trabalho se tornou um “peso” diário.

Sensação de exaustão

A sensação de cansaço depois de um longo dia de trabalho muitas vezes é resolvida após uma boa noite de sono ou descanso durante o final de semana. Por outro lado, aqueles que estão aptos a desenvolverem a síndrome de burnout têm a sensação constante de exaustão, mesmo depois de dormir, descansar ou tirar férias.

O esgotamento leva ao estresse, o que atinge em cheio a saúde. Esse estado prejudica inclusive a imunidade do corpo, tornando o organismo da pessoa mais sujeito a doenças. Reconhecer esse sinal é um dos passos para superar o problema.

Incapacidade de se desligar do trabalho

A pressão e ansiedade com a rotina de trabalho é tanta que muitas pessoas simplesmente não conseguem se “desligar” do trabalho, mesmo em momentos de descanso. Isso também pode ser comum para profissionais autônomos e que cumprem carga horária integral ou parcialmente em casa.

Ações como repassar a lista de atividades que precisam ser cumpridas e por na cabeça que não é capaz ou que o tempo é curto geram ansiedade e estresse.

É preciso estar atento aos sinais do esgotamento profissional e repensar se não é a hora de procurar um novo emprego ou de mudar os rumos da carreira. Continuar no mesmo cargo e empresa pode gerar problemas de saúde e até depressão. Por isso, em muitos casos, é importante procurar ajuda médica especializada.

Gostou das dicas? Quer se manter em dia sobre outros temas ligados à carreira? É só seguir as nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn!

Previous Post
Next Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *