O employee experience é um termo relativamente novo na área do RH, mas tem ganhado cada vez mais espaço. Hoje, as empresas já conhecem a real importância do capital humano para que os seus resultados possam ser positivos; por esse motivo, passaram a valorizar a experiência que os profissionais podem ter com a organização.

Prova disso é que essa preocupação se inicia logo no processo seletivo. Criar uma boa impressão para candidatos e colaboradores é tão importante quanto fazer isso para os clientes. Continue a leitura e entenda melhor esse conceito.

O conceito de employee experience

O employee experience pode ser traduzido como a experiência do colaborador ou candidato a uma vaga de emprego e está intimamente relacionado às iniciativas da empresa para a promoção de um melhor clima organizacional. 

No caso do recrutamento e seleção, trata do cuidado com a percepção que o profissional pode ter da empresa desde o primeiro contato, quando envia o currículo.

Assim sendo, esse conceito se refere à criação de medidas que possam estimular o engajamento desses indivíduos, o que pode ser feito de várias maneiras, como:

  • promovendo experiências marcantes;
  • oferecendo o suporte adequado;
  • apostando em um ambiente inclusivo;
  • valorizando a comunicação direta, transparente e sem ruídos.

Juntas, essas medidas ajudam a consolidar a imagem da empresa como empregadora, atraindo profissionais altamente qualificados para fazer parte do seu time de profissionais.

Como ele pode ser implementado

A primeira etapa consiste em diagnosticar os padrões de relacionamento entre a empresa e os profissionais, tanto os que já fazem parte do time de colaboradores, como os candidatos a uma vaga. Tal ação é fundamental para identificar o que pode ser melhorado.

Depois, as mudanças realmente devem acontecer. Cultura organizacional, modelo de lideranças, políticas de incentivo e o clima do ambiente de trabalho devem fazer parte dessa transformação.

Após identificar os pontos que devem ser trabalhados e aplicar os novos padrões, é preciso medir se as melhorias esperadas realmente aconteceram. Isso pode ser feito por meio de pesquisas de satisfação e clima ou de ferramentas como o feedback 360.

Benefícios da estratégia no processo seletivo

O employee experience não deixa de ser uma estratégia e, como é de costume, promove diversas vantagens. Conheça algumas.

Retenção de talentos

Altos índices de turnover são prejudiciais para o bolso e a imagem de uma companhia. Os gastos relacionados à demissão não são baixos, todo processo seletivo tem um custo, e empresas com alta rotatividade acabam repelindo grandes profissionais.

Por isso, é muito importante que os colaboradores queiram fazer parte desse time. E esse sentimento começa a ser construído já no processo seletivo.

Engajamento do colaborador com a empresa

Quando a cultura organizacional se ajusta ao bem-estar do indivíduo, gera engajamento. E a proposta do employee experience é justamente promover esse encontro.

Ao analisar a experiência do candidato como um todo, a empresa percebe que os profissionais que participam de um processo de recrutamento desafiador e motivador iniciam seus contratos apresentando altos níveis de produtividade e integração.

Melhora no clima organizacional

De certa forma, o employee experience gira em torno de um bom clima organizacional, o que acaba se transformando em uma vantagem. Afinal, para propor experiências positivas, é necessário promover o bem-estar para candidatos e colaboradores.

Ou seja, a satisfação com o ambiente de trabalho é praticamente um requisito básico. Como é preciso realizar pesquisas para medir esse sentimento, a empresa acaba transformando a atmosfera do local de uma forma bastante positiva.

Colaboradores mais capacitados

Outro ponto fundamental para que a experiência do profissional seja positiva é o investimento em capacitação. Empresas que, já nos processos seletivos, apresentam programas de treinamento ligados a um plano de carreira despertam o interesse dos candidatos mais capacitados ou que entendem a importância de se qualificar e desejam aprender cada vez mais.

O resultado, como você pode imaginar, é a construção de uma equipe com os mais altos níveis em desempenho, algo a ser alcançado tanto pela formação, como pelo desejo de ocupar posições cada vez melhores dentro da própria organização.

O papel da tecnologia no employee experience

A tecnologia aplicada ao setor de recursos humanos vem mudando a realidade da gestão de pessoas e da experiência do colaborador.

No geral, as ferramentas digitais podem ser aplicadas em diversos processos relacionados ao RH, mas, se estamos falando da vivência do profissional dentro da organização, precisamos destacar seu uso em 3 áreas:

  • recrutamento e seleção: as novas tecnologias permitem que a experiência positiva do colaborador junto à empresa se inicie ainda no processo seletivo, com a adoção de recursos inteligentes e divertidos;
  • treinamento e desenvolvimento: os recursos digitais auxiliam a levar os treinamentos para além das palestras ou workshops tradicionais, tanto em relação ao formato, como na escolha do tema;
  • retenção de talentos: a adoção de medidas criativas, como disponibilizar um videogame para que os colaboradores se exercitem e relaxem durante os intervalos, promove a retenção de talentos.

Case de sucesso

A Airbnb valoriza a experiência do colaborador a um ponto que o setor de RH acabou se transformando em um departamento chamado de Employee Experience, que propõe interligar as atividades básicas e tradicionais do RH a funções como marketing, comunicação e responsabilidade social.

Além disso, a empresa aposta em uma política de benefícios bastante diferenciada. Indo ao encontro da proposta da empresa, cada colaborador recebe um crédito anual para viajar.

Agora imagine você indo a uma entrevista de emprego em que o seu futuro empregador oferece a oportunidade de viajar para onde quiser. Certamente, você faria de tudo para ser o escolhido e manter o seu emprego, não é mesmo?

Para que a estratégia de employee experience atinja seus objetivos, transformando-se em benefícios para a empresa e bem-estar no trabalho, é preciso que seja muito bem planejada. Invista em recursos que possam revelar as reais demandas dos colaboradores e acerte em cheio nas medidas adotadas.

Se você achou este artigo interessante e gostaria de ter acesso a outros materiais, siga nossos perfis nas redes sociais e fique por dentro das novidades. Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.

Escreva um comentário