A nível mundial, 38% dos empregadores admitem ter dificuldades em preencher vagas de trabalho — e o número pode ser pior no Brasil. Isso é um reflexo da escassez de mão de obra qualificada e da falta de bons processos de recrutamento e seleção. Então, o que é e como fazer um recrutamento inteligente?

O recrutamento inteligente é capaz de identificar e contornar “gargalos” do mercado de trabalho ou da empresa, com estratégias funcionais e tecnologia de ponta. Pode-se, por exemplo, contar com um software para a triagem automática dos talentos ou com táticas de marketing para formular uma marca empregadora.

Neste artigo, reunimos informações importantes sobre esse assunto e dicas para realizar um processo de recrutamento inteligente dentro da sua organização. Por isso, leia com atenção os próximos tópicos!

O conceito de recrutamento inteligente

O recrutamento inteligente é um modelo de recrutamento e seleção que vem se popularizando no mercado corporativo, já que tem como premissa posicionar os profissionais em vagas específicas e estratégicas, de acordo com suas aptidões e conhecimentos.

As plataformas de recrutamento inteligente funcionam por meio da análise de perfil dos candidatos. Primeiro, são estabelecidas as principais características para ocupar determinadas vagas. Depois, a inteligência artificial dá conta do recado: é feita uma procura pelos candidatos ideais por meio da análise dos dados dos currículos.

Dessa forma, a triagem de profissionais nos processos seletivos ocorre com muito mais profundidade, agilidade e eficiência. A tecnologia permite um profundo rastreamento baseado em competências técnicas e comportamentais.

As vantagens de adotar esse modelo

Investir em estratégias que aprimorem os processos de recrutamento e seleção traz muitos benefícios, especialmente em médio e longo prazo. O contrário também acontece: a falta de investimento nessas atividades pode trazer prejuízos ao negócio. Por isso, entenda agora o que poder ser feito para evitar essa situação e garantir benefícios para a empresa.

Diminui a rotatividade

rotatividade de colaboradores é uma questão que pode ser resolvida com o recrutamento inteligente, já que o mínimo descuido em um processo seletivo pode trazer grandes prejuízos. Afinal, além dos custos de uma demissão e despesas com repetidos processos de recrutamento, a imagem da empresa pode ficar manchada.

Quando uma mesma vaga é anunciada repetidas vezes em um curto espaço de tempo, a tendência é que os profissionais se mantenham longe dela por julgar que algo está errado. Quando a empresa acerta no recrutamento, garante a retenção desses talentos e, ainda, que terá um time mais adequado compondo o quadro de colaboradores.

Aumenta a produtividade

Visto que o recrutamento inteligente se preocupa em alinhar as características dos colaboradores com as vagas disponíveis, a tendência é que os candidatos escolhidos sintam-se realizados em seus empregos.

A satisfação leva ao aumento da produtividade, ainda mais se esse resultado estiver acompanhado de uma política de reconhecimento por meio de incentivos ou um plano de carreira. Todo esse ciclo produtivo se inicia com um recrutamento adequado.

Aprimora a qualidade

Colaboradores mais engajados, produtivos e com um longo caminho traçado dentro da empresa estão aptos a entregarem um produto ou serviço de melhor qualidade.

Elevar o nível do que é entregue pela organização é um importante ingrediente na receita do sucesso de um negócio.

As estratégias para realizar um recrutamento inteligente

Adotar esse modelo de recrutamento não significa trocar a mão de obra humana pelos recursos envolvendo a inteligência artificial. Na realidade, essas plataformas funcionam como um verdadeiro potencializador dos serviços do gestor de recursos humanos.

Confira agora quais são as melhores estratégias para realizar um recrutamento inteligente e eficaz.

Faça um mapeamento de competências

Mapear os perfis adequados para os mais diversos cargos dentro de uma empresa é requisito básico para que o recrutamento inteligente possa acontecer, e deve anteceder qualquer processo seletivo dentro de uma empresa.

Pense na execução das tarefas, na disposição para realizar determinados trabalhos e no alinhamento com as políticas do negócio. É obrigação da organização entender quem são os profissionais que devem ser buscados, além de ter bem claro os objetivos de mantê-los em determinadas posições.

Além disso, é importante definir quais resultados são esperados. Nesta etapa, a preocupação central deve ser definir números realísticos.

Construa uma forte marca empregadora

Até hoje, as empresas investem na construção de marcas com o objetivo de atrair clientes finais e incentivar decisões de compras. Isso é tão natural que boa parte das pessoas nem percebe que, dia após dia, surgem milhares de anúncios nas ruas. Então, por que não fazer marketing com foco nos talentos do mercado?

Sob o nome de marca empregadora (do inglês employer branding), a estratégia tem por objetivo tornar a firma um grande ímã de talentos, atraindo os melhores candidatos para o processo de recrutamento e seleção.

Para criar uma forte marca empregadora, o recomendado é contar com uma página de carreiras. Trata-se de um espaço web destinado aos talentos do mercado, no qual é possível compartilhar a história da empresa e dos funcionários, bem como fotos e vídeos do ambiente de trabalho e anúncios de vagas abertas. Assim, os candidatos terão maior envolvimento.

Selecione com base no fit cultural

Todo profissional conta com dois principais blocos de competência: técnica e comportamental.

A inteligência técnica representa os conhecimentos e habilidades adquiridos com o tempo, ligados ao aspecto operacional. Por exemplo, não dá para contratar como motorista alguém que não saiba dirigir bem ou um vendedor que não tenha habilidades de negociação. Ou seja, em geral, o processo de recrutamento se preocupa com a parte técnica.

Todavia, é preciso ir além e considerar as competências comportamentais. Será que o profissional tem um conjunto de valores, hábitos e prioridades que se encaixam na cultura da empresa? Isso é chamado de fit cultural.

O recrutamento inteligente busca um profissional tecnicamente hábil, mas não é só isso. Também procura alguém alinhado à cultura e ao time de trabalho, visto que assim haverá maior aderência e o colaborador poderá ficar por muitos anos na empresa. Para tanto, é comum usar técnicas de análise de perfil comportamental.

Aplique testes de perfil comportamental

Imagine um profissional metódico em uma equipe de trabalho inovadora, ou vice-versa. É provável que a soma não dê certo. Por isso, é essencial analisar o perfil comportamental dos candidatos.

Cada profissional tem um perfil distinto. Um pode ser mais influenciador, com eloquência para conversar e direcionar seus colegas de trabalho, enquanto outro pode ser mais analista, capaz de considerar dados e informações para criar uma estratégia disruptiva. Por conhecer o perfil dos candidatos, é possível saber quem é o melhor para a vaga.

Existem muitos testes de perfil comportamental, sendo que um dos principais é conhecido como método DISC. Na verdade, é um acrônimo de quatro palavras em inglês que se referem a Dominância, Influência, Estabilidade e Cautela.

Além de compor um processo de recrutamento inteligente, a análise de perfil contribui para determinar quais candidatos têm chances de ocupar cargos de liderança ou especialista em determinada área no futuro. Logo, o gestor de pessoastem maior eficiência na aquisição e, posteriormente, na gestão do recém-contratado.

Monitore os resultados alcançados

A eficiência operacional é uma obsessão nas empresas, incluindo a área de gestão de pessoas. É preciso ter a melhor performance possível e fazer o máximo com o mínimo de recursos, garantindo, assim, vantagens em todos os níveis e áreas do negócio.

Para tanto, o recrutador deve monitorar os resultados alcançados ao longo do processo de contratação. Ele deve estabelecer um conjunto de indicadores que sejam úteis para diagnosticar o que está sendo bem feito e o que deve ser ajustado. Entre os principais indicadores-chave de desempenho, é possível destacar:

  • percentual de vagas fechadas no prazo;
  • número de candidatos por vaga;
  • tempo médio para a contratação;
  • valor médio gasto por contratação;
  • investimento na criação da marca empregadora;
  • número de cliques nos anúncios da página de carreiras.

Com diversos indicadores, o gestor poderá ter uma visão sistêmica e criar processos de recrutamento acertados, focando no que realmente importa. Além disso, será possível determinar metas reais e desafiadoras para o futuro, motivando toda a equipe de RH no alcance de melhores resultados no recrutamento e na seleção.

Esteja sempre atualizado

É sempre bom lembrar que, como tudo o que diz respeito ao mundo corporativo, não existe uma fórmula mágica para os processos de recrutamento e seleção. No entanto, o conformismo também não é uma boa ideia.

Resumir esses processos às estratégias tradicionais do mercado é ter a certeza de que as possibilidades de encontrar os maiores talentos do mercado serão reduzidas. Assim, quanto mais atualizado você estiver em relação às novidades do mercado no que diz respeito a captação, atração e retenção de talentos, maiores serão as chances de ter acesso a grandes profissionais.

Monte um banco de talentos

Que os processos que envolvem o funcionamento de uma empresa estão cada vez mais digitalizados você já deve ter percebido. E provavelmente sabe que isso exige das empresas uma atuação mais ágil e dinâmica, o que está relacionado com o uso de ferramentas voltadas ao recrutamento inteligente.

Visto que a mão de obra humana e os recursos tecnológicos devem andar de mãos dadas, a empresa pode contribuir com essa agilidade requerida pelo mercado ao montar o seu próprio banco de talentos.

Mesmo que determinado candidato não esteja adequado à vaga em questão, isso não significa que o perfil deve ser totalmente descartado. Muito pelo contrário. Ao identificar profissionais com características que estejam de acordo com as políticas do negócio, é de extrema importância guardar esse currículo caso suja a oportunidade mais adequada às suas competências.

Invista em employer branding

Employer branding se refere ao nível de satisfação dos colaboradores em relação à empresa contratante. Organizações com uma marca empregadora forte costumam ser o sonho de consumo de grandes profissionais.

Quando você começa a construir essa cultura dentro do seu negócio, a tendência é que os maiores talentos do mercado comecem a buscar oportunidades em sua empresa, estabelecendo um contato antes mesmo das vagas serem divulgadas.

Tal atitude pode agilizar os processos de recrutamento, já que você terá recebido vários currículos. Além disso, é possível criar uma espécie de público-alvo, ou seja, perfis que a empresa deseja atingir.

Divulgue as vagas

Embora a dica pareça óbvia, muitas pessoas não se atentam a um fato muito importante: quanto maior for o número de canais para a publicação de vagas, melhor.

Por isso, invista nas redes sociais, plataformas voltadas para a divulgação de vagas, sites especializado e, claro, ao famoso “trabalhe conosco” no site corporativo do negócio. Esse recurso, somado à construção de employer branding, pode contribuir para a formação de um banco de talentos. Perceba que essa simples ferramenta pode contemplar diversas dicas citadas neste artigo.

A importância de contar com um serviço especializado

Para conquistar as vantagens proporcionadas pelo recrutamento inteligente, não há dúvidas de que é preciso contar com o que há de melhor em tecnologia.

Um software de recrutamento e seleção (R&S) pode ajudar em cada etapa, da requisição de pessoal até a triagem de currículos e seleção final. Na verdade, as plataformas mais modernas já contam com vantagens como inteligência artificial e automação de tarefas.

Isso quer dizer que processos tradicionais podem ser totalmente automatizados, tornando o recrutamento realmente inteligente. A análise e a triagem de currículos, por exemplo, podem ser feitas pelo software com base em filtros predefinidos. Assim, o gestor tem acesso aos candidatos com as habilidades certas para o cargo.

Existem muitas outras vantagens, como entrevistas 100% digitais, integração com as principais redes sociais e envio de feedback e documentos importantes, tudo em um único lugar: o software de R&S.

Mas é preciso ter atenção na hora de escolher o software. Dê preferência a tecnologias em nuvem, que possam ser acessadas diretamente na internet por meio de um computador ou smartphone. Analise, da mesma forma, se os usuários atuais estão satisfeitos e como o sistema usa a Inteligência Artificial para otimizar os resultados.

É aí que entra a Connekt, uma plataforma simples e intuitiva que pode ajudar a sua empresa a realizar processos de recrutamento e seleção cada vez mais eficientes.

Como é possível observar, o recrutamento inteligente oferece vantagens à empresa e aos profissionais, tornando o processo mais agradável, ágil e acertado. Ao aplicar nossas dicas, você conseguirá atrair mais talentos, reduzir o custo por contratação, melhorar a jornada do candidato e otimizar as chances de contratar alguém com competências técnicas e comportamentais alinhadas ao cargo em aberto.

Aqui na Connekt, somos especialistas em aliar tecnologia e recursos humanos, promovendo um processo de recrutamento e seleção simplificado e inteligente. Conheça nossos serviços agora mesmo!

Escreva um comentário