De volta ao mercado de trabalho: saiba quais passos seguir

Seja por motivo de demissão, problemas pessoais, dificuldade para se recolocar, necessidade de complementar a aposentadoria, entre outros motivos, voltar ao mercado de trabalho após ter ficado afastado por algum tempo, é uma situação que pode provocar sentimento de insegurança e medo.

Por outro lado, o país vive momentos de desafios e incertezas que impactam diretamente na oferta de empregos. Esse fato engrossa a fila de desempregados e impõe, cada vez mais, exigências quanto às habilidades e competências como diferenciais para conseguir uma vaga. Por isso, é fundamental estar bem preparado para esse momento.

Para ajudar nesse sentido, organizamos alguns passos essenciais que devem ser observados para ter sucesso em processos seletivos e alcançar uma boa recolocação no mercado de trabalho. Acompanhe e saiba como se preparar para oportunidades!

Defina um plano estratégico para voltar ao mercado de trabalho

Antes de sair buscando por vagas, é importante fazer um planejamento estratégico, analisando pontos importantes que podem significar o diferencial em uma candidatura para uma vaga de emprego. Para tanto, é preciso definir o tipo de empresa e o cargo que pretende ocupar, bem como o que precisa ser feito para alcançar esse objetivo.

Faça uma lista das empresas que desejaria trabalhar

O currículo deve ser enviado para empresas que realmente se alinham aos seus conhecimentos. Para tanto, considere a área que pretende atuar, faça uma lista com o nome de empresas e pesquise na internet para saber quais vagas estão disponíveis. Essa é uma forma de estabelecer objetivos claros para uma boa recolocação no mercado.

Cuide da sua imagem pessoal

O cuidado com a imagem pessoal é tão importante quanto os demais aspectos, pois demonstram autoestima e segurança profissional. Para ter sucesso em processos seletivos, é preciso se apresentar de maneira adequada e se comunicar com firmeza para falar sobre os conhecimentos técnicos e habilidades.

Melhore o currículo

Uma boa apresentação exige, além de objetividade, clareza escrita. Nesse sentido, o currículo deve ser elaborado com base nas informações sobre a vaga pretendida, habilidades e competências para atuar na área, bem como dados sobre formação acadêmica e experiência profissional.

Todos esses dados devem ocupar no máximo 2 páginas, pois os recrutadores têm muitos candidatos para analisar e um documento extenso pode gerar desinteresse. Caso esteja buscando por diferentes tipos de vagas, é importante fazer currículos distintos para que eles fiquem personalizados e alinhados às exigências de cada empresa.

Informações sobre o tempo de afastamento do mercado

Quanto ao período em que ficou afastado do mercado de trabalho, é preciso saber explicar de acordo com o motivo. Caso tenha se afastado para fazer um curso ou intercâmbio no exterior, é importante valorizar isso logo no início do currículo, podendo ser informado no campo do “resumo profissional”.

Para as motivações ligadas às questões pessoais, como longos afastamentos do mercado para criar filhos ou cuidar de um parente doente, é melhor que sejam explicadas de maneira informal no momento da entrevista. Isso também serve para os casos de demora na recolocação, devendo ser comentado pessoalmente.

Atualize as informações das mídias sociais

As redes sociais se tornaram tão importantes quanto o currículo. Muitos recrutadores, inclusive, pesquisam os perfis dos candidatos. Dessa forma, é importante atualizar as informações para se manter ativo e visível, possibilitando, também, a alimentação e aumento do networking.

Realize cursos

As empresas buscam profissionais em constante atualização dos conhecimentos. Dessa forma, é importante fazer cursos além da área de formação, buscando aprimorar e ampliar sua atuação, com mais habilidades e competências para se diferenciar e se destacar no mercado de trabalho.

Prepare-se para entrevistas

Saber se preparar para a entrevista de emprego pode fazer muita diferença para conseguir uma recolocação. Para tanto, é importante pesquisar e conhecer a empresa, verificando o ramo em que ela atua, seus valores, missão, entre outros aspectos que possibilitem perceber quais habilidades e competências devem ser destacadas para se alinhar aos objetivos da organização.

Também é fundamental pensar em como explicar da melhor forma, as motivações que levaram ao distanciamento do mercado de trabalho. Nesse momento, é preciso ser transparente, usando da honestidade — muitas empresas valorizam pessoas verdadeiras.

Caso tenha sido demitido, é preciso ter cuidado ao comentar sobre o motivo. Considere que há sempre diversas maneiras de expor uma situação. Nesse sentido, jamais seja negativo ao falar do empregador anterior. Demonstre que consegue perceber os dois lados de uma questão e que aprendeu com a experiência.

Conheça os erros que podem impedir a recolocação

É preciso ficar atento a alguns erros básicos que podem comprometer uma recolocação no mercado de trabalho. Veja, a seguir, alguns dos principais fatores que podem prejudicar uma candidatura à vaga de emprego, para evitá-los.

Falta de qualificação profissional

A qualificação profissional, há muito tempo deixou de ser um diferencial, passando a ser uma exigência na maioria das empresas. Por isso, é essencial buscar, além da formação na área, ampliação dos conhecimentos em cursos complementares como Excel, idiomas, entre outros.

Também é importante participar de eventos, como seminários, congressos e encontros, pois garantem a atualização na área de atuação e o contato com outros profissionais, ampliando a rede de relacionamentos. Tudo isso colabora, ainda, para possíveis indicações a vagas de emprego.

Comunicação de má qualidade

Os erros na comunicação escrita e falada são pontos críticos em uma contratação. Nesse sentido é muito importante aprimorar esses aspectos, fazendo cursos específicos de redação e adotando o hábito de leitura para evitar vícios de linguagem e gírias.

Currículo mal elaborado

Um currículo desorganizado, sem formatação e com dados insuficientes ou em excesso, pode levar à perda de uma vaga de trabalho. Para evitar que isso ocorra, busque modelos na internet e revise várias vezes, analisando se o documento realmente demonstra as suas habilidades, competências e experiência profissional, de maneira clara e objetiva.

Como vimos, voltar ao mercado de trabalho pode ser difícil e angustiante, mas seguindo alguns passos como os que comentamos neste artigo, é possível encurtar o tempo para conseguir uma boa recolocação. Independentemente do motivo que tenha provocado o afastamento do mercado por algum tempo, é fundamental estabelecer uma estratégia para atingir os objetivos e jamais desanimar.

Agora que você já sabe o que fazer para voltar ao mercado de trabalho, continue visitando o nosso blog e saiba quais as vantagens do processo seletivo digital! Ah! E não deixe de conferir às vagas disponíveis em vagas.connekt.com.br !

Previous Post
Next Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *