Toda empresa opera focada em atingir resultados positivos, buscando ser um negócio cada vez mais lucrativo. O principal responsável por atingir esse objetivo é o seu capital humano. Quanto mais diversificado, a tendência é que supere as metas com maior facilidade. Isso torna a diversidade no recrutamento uma prática importante.

Ao unir diferentes experiências de vida em uma só equipe, o coletivo passa a agir de maneira mais criativa. Assim, os desafios são superados com mais agilidade, e é possível garantir uma comunicação mais efetiva com os clientes, já que sempre haverá alguém para entender exatamente seus desejos e dores, ocupando o mesmo lugar de fala.

Se você se importa com essas questões e sabe do papel que os colaboradores têm no sucesso do negócio, inclua a diversidade no processo seletivo. Confira as melhores maneiras de fazer isso.

Repense a divulgação dos anúncios de vagas

A diversidade no recrutamento deve iniciar logo que a vaga é divulgada. Para tanto, o anúncio precisa atrair o público no geral, e não somente um determinado grupo de pessoas. Por isso, a linguagem utilizada deve ser inclusiva.

Quer um exemplo básico? Utilizar somente pronomes masculinos na hora de divulgar a vaga pode acabar intimidando algumas mulheres de participar do processo seletivo. Idem para questões relacionadas ao estado civil e a filhos. Essas informações dizem respeito à vida pessoal do candidato ou da candidata e não têm relação com as competências técnicas.

Ao praticar a inclusão, é importante que as estratégias em comunicação contemplem essa política, mas não é só o conteúdo do anúncio que pode selecionar o público: também é preciso dar uma atenção especial aos canais de divulgação. Quanto mais opções você tiver, mais pessoas serão atingidas.

Perceba como a diversidade está presente na empresa

Será que a sua empresa já não pratica a diversidade, e você não se deu conta disso? Isso é totalmente possível, e, para saber se está acontecendo ou não, é necessário observar seus colaboradores como um todo, tentando identificar se ela está presente em algum momento ou, ainda, se há algum grupo privilegiado.

Quando você compreende o que já é uma realidade, fica muito mais fácil compor uma estratégia de recrutamento que contemple essa característica, integrando a diversidade neste e outros processos.

Elabore um processo seletivo mais humano

A humanização dos processos de recrutamento e seleção é uma tendência no mundo corporativo. A experiência positiva do candidato com a organização deve iniciar ainda nas seletivas, já que isso faz com que ele comece seu contrato com a empresa mais engajado e motivado.

Nesse contexto, uma das ferramentas de humanização do recrutamento que também contribuem para as políticas de diversidade é o recrutamento às cegas. Nesse modelo, dados pessoais como nome, gênero e local de formação são omitidos até a fase final.

O principal objetivo é que essas informações realmente não interfiram na decisão dos gestores. Como consequência, eleva-se a satisfação do profissional com relação à empresa, já que ele sabe que o que está em jogo são suas habilidades técnicas e experiência no mercado.

Mostre que a empresa se importa com a diversidade

A diversidade não pode ficar só no papel, devendo ser percebida, sentida e praticada a todo momento. Para que isso aconteça, é preciso mais que inovar nos modelos de recrutamento. A empresa deve saber o que pensa o profissional que está sendo selecionado.

É claro que ninguém vai perguntar diretamente ao candidato se ele tem algum tipo de preconceito. No entanto, alguns detalhes surgem até em meio às conversas mais banais, exigindo perspicácia do recrutador para perceber se o indivíduo tem algum tipo de problema com a inclusão das minorias.

Faça questão de informar e mostrar o posicionamento a favor da diversidade e de que forma ele é aplicado na empresa e observe a reação. Indivíduos muito resistentes ou que começam a expor sua opinião de maneira rude e incisiva podem ser uma contratação que, futuramente, acabe prejudicando o clima agradável do ambiente de trabalho.

Ofereça treinamentos para a equipe atual

A cultura da diversidade deve contagiar qualquer um que esteja envolvido com a organização. Absolutamente todos os colaboradores devem pautar suas relações com os colegas de trabalho, clientes e fornecedores pelo respeito às diferenças. E as equipes devem ser treinadas para isso.

Infelizmente, alguns preconceitos ainda são enraizados na nossa sociedade. Por isso, a empresa precisa se certificar de que os seus colaboradores estão sendo bem orientados quanto à desconstrução de determinadas posturas negativas.

Esse processo começa a ser construído por meio de um recrutamento diversificado e mais humano, mas também precisa ser trabalhado no cotidiano da empresa. Mais que oferecer treinamentos, a empresa deve investir em ações que transformem a vida das pessoas, como palestras, sessões de filmes e depoimentos.

Essas atitudes se relacionam à dica anterior. Ao adotar essas ações, a empresa faz com que os colaboradores realmente sintam-se parte dela, pois, além de a sua história ser respeitada, eles podem se identificar com as temáticas trabalhadas.

Crie uma cultura da diversidade

Quando a sua empresa começa a explorar as práticas de inclusão, é importante que ela faça dessa característica algo público. Ao seguir as dicas apresentadas ao longo deste artigo, a cultura da diversidade vai se formando e deve ser apresentada aos profissionais que atuam no mercado.

O cenário é competitivo como um todo, independentemente do segmento de atuação. Por isso, é muito importante que os potenciais candidatos possam se imaginar trabalhando em uma organização que os respeita e acredita no seu potencial sem fazer nenhuma distinção.

É assim que se cria uma cultura de diversidade. E o bacana é que isso também faz bem à nossa sociedade: cada indivíduo transformado perpetua o respeito ao próximo, seja com ações, seja dividindo a experiência fora do ambiente de trabalho.

Adotar a diversidade no recrutamento é só o início de uma trajetória de sucesso. Compor equipes por meio de indivíduos com diferentes origens e caminhos permite que os profissionais se complementem mutuamente.

Ao criar a oportunidade para que esses pensamentos sejam integrados, a empresa garante o seu desenvolvimento estratégico, criando uma vantagem competitiva no mercado.

Ainda não está convencido de quanto esse posicionamento pode ser benéfico? Entenda melhor a importância da diversidade!

Escreva um comentário