Powered by Rock Convert

A era da informação e do conhecimento trouxe consigo uma série necessidades geradas tanto fora quanto dentro das empresas. Essa nova estrutura social acabou afetando a maneira como as pessoas se comportam e pensam, demandando um posicionamento flexível — principalmente das empresas, com capacidade de acompanhar o dinamismo de mercado.

Nesse contexto, os padrões de motivação foram sendo alterados dentro das organizações, exigindo lideranças cada vez mais dinâmicas e preparadas para realizar uma gestão próxima do colaborador. No entanto, o cenário ainda não está definido e nem é estável. Para garantir eficiência e produtividade, é preciso estar atento às competências para cargos de liderança do futuro.

Pensando nisso, preparamos um conteúdo que vai abordar as principais competências, ajudando você a se preparar para encarar a liderança como meio de valorização do capital humano, tornando-se um ativo indispensável para o sucesso de qualquer organização em um futuro próximo. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Quais são as competências essenciais para cargos de liderança do futuro?

Desenvolver o capital humano pode ser uma das palavras-chave do sucesso da liderança em um futuro próximo. O profissional que tiver habilidade para alavancar os talentos das equipes de uma empresa tem seu espaço garantido no mercado. Para isso, é preciso estar disposto (e capacitado) a olhar além das habilidades técnicas e reconhecer o potencial escondido em cada um.

De acordo com Celson Hupfer, um dos maiores especialistas na área de aconselhamento e desenvolvimento de lideranças, a liderança do futuro vai exigir ainda mais dos profissionais. Será preciso gerenciar aspectos como diversidade, cultura, valores, inovação, criatividade e ambientes de alta complexidade.

Para ele, o fator mais importante é conseguir gerenciar grupos de trabalho que sejam diferentes daquilo que ele é, afinal, as equipes estarão compostas por dois grupos de pessoas bastante distintos: os millennials e os iGen.

Os millennials são a geração composta pela anulação da autoridade em detrimento da distribuição do conhecimento — e por consequência, do poder. Para eles, se todas as informações estão à disposição, não há por que se “prender” a um líder que não detém algo que eles não possam buscar por si mesmos. São inquietos, têm fome de conhecimento e pressa para crescer e se desenvolver.

O segundo grupo é aquele que está iniciando no mercado de trabalho. Para Hupfer, eles são mais individualistas, muito inteligentes, tolerantes e menos contestadores da autoridade. No entanto, são pouco preparados para a vida adulta.

Nesse contexto, a principal necessidade é que as lideranças comecem gerenciando suas próprias competências, tais como:

  • autoconhecimento;
  • autodesenvolvimento;
  • autogerenciamento;
  • autodisciplina.

Para liderar no futuro é preciso dominar a liderança de si mesmo, saber se criar, controlar, inventar e gerenciar. Só a partir disso será possível trabalhar as demais necessidades — entre elas, a capacidade de lidar com a diversidade.

Confira detalhadamente cada uma das competências para cargos de liderança do futuro definidas por Hupfer.

1. Vivência internacional

As competências internacionais são vistas como essenciais, posto que geram vivências diferenciadas, contato com outros mercados, diversidade cultural, étnicas, de linguagem e de estilos de vida. Isso faz com que o líder não se atenha a uma visão limitada e local, mas perceba as diferentes tendências que estão ocorrendo.

2. Visão de startup

O intraempreendedorismo é uma necessidade real hoje em dia. Isso demanda que os líderes ajam como empreendedores dentro de suas próprias áreas, sem necessariamente ter um negócio à parte. É preciso desenvolver a visão de startup — errar rápido (e barato) para corrigir rápido. O líder do futuro precisará de resiliência para cair e levantar diversas vezes de forma enérgica.

3. Visão generalista

Houve um tempo em que ser especialista em um determinado assunto fazia toda a diferença, mas hoje em dia não basta saber tudo sobre um único assunto: é preciso ser intelectualmente versátil. Uma das competências para cargos de liderança do futuro é justamente a capacidade de estabelecer uma visão mais generalista e expandir os campos de conhecimento.

4. Tomada de decisões com base em dados

Se por um lado o líder do futuro pode contar com um grande volume de informações, por outro isso exigirá que ele tenha habilidade para discernir o que é relevante e o que apenas ocupa espaço. A vasta disponibilidade de dados é capaz de gerar insights importantes sobre oportunidades e problemas que estão prestes a acontecer. É preciso estar a par de tudo.

Qual é a importância de desenvolver essas competências?

Desenvolver as competências para cargos de liderança do futuro é extremamente relevante para quebrar um padrão autoritário e restritivo de gerenciar pessoas. Mesmo que sejam consideradas as lideranças mais flexíveis, muitas ainda atuam sob a ótica da dependência do líder — e essa não é a ideia na liderança do futuro.

Liderar não se resume a motivar a equipe e assumir a posição de alguém que detém algo que os demais não têm. Pelo contrário: um bom líder precisa inspirar os demais, sobretudo a gerenciarem a si mesmos. Dessa forma, o líder do futuro é aquele que desperta autonomia em cada membro da equipe e a mune de informações e conhecimentos suficientes para performar cada vez melhor.

Uma visão saudável sobre a equipe, com confiança mútua, valorização de esforços e uma comunicação aberta são as condições perfeitas para liderar sem grandes problemas. É o profissional capaz de exercer essa função que as empresas vão procurar em um futuro muito próximo.

Como desenvolver essas competências?

Alcançar essas competências pode exigir certa disciplina e atenção. É como desenvolver quaisquer outras habilidades, mas existem algumas atitudes que, se obtidas aos poucos, podem facilitar o caminho. Confira:

Mantenha-se profissionalmente humilde

É preciso entender que todos estão em processo de evolução, inclusive profissionalmente. Portanto, é importante se manter disponível para aprender, ensinar e trocar ideias em qualquer situação que aconteça dentro da empresa.

Comprometa-se com o que é correto

Como líder, é importante estar disposto a defender e repreender a equipe sempre que preciso, mantendo-se fiel àquilo que representa o correto e, por consequência, o melhor para os liderados.

Expanda a sua visão

Entenda toda a cadeia produtiva da sua área, esteja a par das tendências de mercado e procure conhecer as inovações disponíveis, pois isso tornará muito mais fácil liderar as equipes para ter bons resultados — que não sejam parciais.

Seja autorresponsável e autêntico

Ser o protagonista da sua carreira exige que você busque melhorar continuamente, por isso esteja sempre à procura de feedbacks, analise seus comportamentos e entenda como eles afetam as pessoas à sua volta.

Inspire pelo exemplo

Um discurso infundado acaba comprometendo qualquer liderança, por isso é preciso que você seja coerente e, principalmente, que se torne quem você gostaria que seus liderados fossem, priorizando seus valores, compromissos e a humildade.

Torne-se colaborativo

Sua liderança não precisa se limitar ao cargo ocupado. É possível e necessário ir além, colaborar com todas as áreas da empresa, empenhando-se a entregar o melhor resultado para que todos os departamentos se beneficiem.

Para Hupfer, os programas de formação de líderes tradicionais são voltados para lideranças menos preparadas para esse futuro dinâmico. De acordo com ele, para formar líderes diferenciados é preciso buscar a construção dessa liderança de forma distinta:

  • saber mais de coisas diferentes;
  • frequentar lugares diferentes;
  • ter acesso a culturas diferentes;
  • trabalhar em uma ONG;
  • viajar para ter contato com outras culturas;
  • conhecer do sujeito humano, da psicologia, da forma como a sociedade se organiza e lida com a sua política;
  • conhecer um pouco de filosofia e sociologia;
  • saber como o sujeito humano se organiza como indivíduo e sociedade.

As competências para cargos de liderança do futuro garantem que o líder desenvolva algo que está além de um treinamento básico. Elas permitem o surgimento e o aprimoramento de uma mentalidade proativa, curiosa e enérgica, que não espera os problemas acontecerem para solucioná-los. Assim, a inovação acaba sendo um processo contínuo dentro da empresa.

Se você gostou de saber mais sobre as competências para cargos de liderança do futuro, vai gostar ainda mais dos nossos outros conteúdos. Siga-nos no Facebook, no Instagram e no YouTube!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário